terça-feira, 25 de agosto de 2009

Gêneros

Hoje ouvi alguns sons antigos que são novidades para mim. Entre um pouco de blues e jazz, um pouco de bolero. Agora eu entendo o nome e os versos da música dos Engenheiros. "Coração na mão, como um refrão de bolero." Faz todo o sentido pra mim agora. Vários sentidos na mesma direção.

Depois, voltando ao que eu já estava acostumado a ouvir, resolvi baixar versões diferentes de canções conhecidas. Descobri como são legais as tais Backing Tracks. Ouvir rocks consagrados sem os vocais ou suprimido de um ou outro instrumento faz bem de vez em quando. E chega a ser divertido.

Mas é também aquela velha história: temos a tendência de dar valor somente quando sentimos a ausência, a falta. Cadê aquela guitarra? Ah! Então era aí que o contrabaixo encaixava? Aquele teclado era chato, mas como ele faz falta nessa música, héin!? E essa outra... ficou tão sem sentido sem a voz do Lennon. O violino era a alma daquela outra, sem ele, a canção perdeu todo o encanto. E onde está a ternura e o perfume daquela mulher que o poeta descobriu que amava? A música ficou sem ritmo, sem melodia, sem letra, sem refrão...

2 comentários:

  1. É Max, as coisas mudaram e eu, particularmente, sinto falta de tanta coisa... Mesmo sendo "nova". Imagino como seja para as pessoas que já vivem tempos bons, ainda melhores que os 90's. Seria tão bom se nada tivesse mudado. Toda essa gente cheia de tecnologia, de barulho que chamam de "música"... Me pergunto: Onde estão as pessoas que viveram os bons tempos? Se contagiaram a essa febre tecnologica?

    Ficamos com a nostalgia.

    ResponderExcluir
  2. Quanto tempo!
    Saudade daqui...

    O antigo tb pode se tornar novidade (:

    ;*

    ResponderExcluir

Comentários são sempre bem-vindos...